destaque-sua-empresa-na-internet.png

Será que todo dia vai ser sempre assim? Cianorte sai na frente, mas cede empate ao Boavista no final


Foto: Imagem Extraída da Internet!


Por Evandro Conceição


Embalado pela canção do Jota Quest com uma pergunta que insiste em ecoar pelos lados do Leão do Vale; com 5 partidas até aqui na Série D do Brasileiro e 5 empates a pergunta que já soa como certeza é: Será que todo dia vai ser sempre assim?

O Cianorte foi até o Rio de Janeiro encarar o Líder do grupo 7 Boavista no estádio Bacaxá, neste último sábado (03) e como as demais partidas pelo campeonato ficou no empate, dessa vez em 1 a 1. Doma abriu o placar para o Leão aos 44 do segundo tempo, e aos 57 minutos, no apagar das luzes, Marquinhos de pênalti deixou tudo igual para os donos da casa.

A partida teve 14 minutos de acréscimo, tempo este, para o atendimento ao volante Morelli do Cianorte após sofrer um choque de cabeça e ser levado de ambulância à um hospital. Após exames preliminares o clube informou que o atleta está bem e segue em observação e deverá passar por mais exames.

Com o empate, o Boavista segue na liderança do grupo, o Cianorte com 5 pontos está estagnado na quinta colocação, os dois times voltam a campo pela sexta rodada no próximo final de semana, no sábado o Cianorte enfrenta o Santo André ás 15h no estádio Distrital de Inamar em Diadema (SP). Já no domingo o Boavista recebe a Inter de Limeira no estádio Elcyr Resende, em Saquarema (RJ).

FICHA TÉCNICA

Boavista 1 x 1 Cianorte

Série D Brasileiro 2021

Rodada: 5ª Fases de Grupo (A7)

Local: Estádio Elcyr Resende (Bacaxá), Saquarema (RJ)

Data: 03 de julho de 2021 (sábado)

Horário: 15h00 (de Brasília)


Árbitro: Ranilton Oliveira de Souza (MA)

Assistentes: Thiago Gomes Magalhães (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Cartões amarelos:

Boavista: Ralph

Cianorte: Edu Doma


Gols:

Boavista: Marquinhos 57’ 2T Cianorte: Edu Doma 44’ 2T


Boavista: Klever; Elivelton, Caio Felipe (Mateus), Vitão e Bull (Anderson); Israel (Pedro), Lucas Lourenço e Ralph; Jeferson Renan (Marcelo), Marquinhos e Luis Felipe.

Técnico: Leandrão

Cianorte: Bruno; Michel (Bruno Leite), Doma, Maurício e Patric Calmon (Tales); Escobar, Morelli (Jose Vitor) e Rodrigo Alves; Erick Salles (Grafite), Léo Porto e Rafael Cavalheira (João Henrique).

Técnico: João Burse