top of page
719f1cbc-471d-46f8-a24c-0354d79cb63b.jpg

Menor número em cinco anos: Paraná registra queda de 43,7% de feminicídios no 1º bimestre

Com redução de 43,7% no primeiro bimestre do ano, o número de feminicídios no Paraná atingiu o menor índice para o período desde 2019, quando o crime passou a ser computado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública com esse termo. Segundo os dados da pasta, foram nove casos em janeiro e fevereiro no Estado, contra 16 registrados nos dois primeiros meses de 2022.


Até 2018, o assassinato de mulheres por motivos de gênero – quando o crime envolve violência doméstica e familiar, menosprezo ou discriminação à condição de mulher – era tipificado juntamente com os dados de homicídios. Tendo em vista esse recorte, o Paraná registrou 14 casos de feminicídio no primeiro bimestre de 2019, 15 no mesmo período de 2020 e 14 casos nos dois primeiros meses de 2021.


Uma série de iniciativas do Governo do Estado buscam combater a violência contra a mulher, o que contribui com a queda acentuada no número de casos nos primeiros meses do ano. “Com um reforço na área de segurança pública, o Paraná está atuando para ter mais eficiência nessa área, para salvar a vida das mulheres paranaenses”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.


Além de ações específicas na Segurança Pública, as ações também atingem outras áreas do governo. Em março, o governador anunciou um pacote de ações do Governo do Estado focadas na promoção da igualdade de gênero e combate à violência contra a mulher. Chamado “Mulheres por um Paraná sem Violência”, ele é voltado à criação de novos canais de atendimento ao público feminino, suporte a servidoras e trabalhadoras terceirizadas e estímulo à formação de lideranças.


As iniciativas foram elaborados em um trabalho integrado entre a Secretaria da Mulher e Igualdade Racial, Controladoria-Geral do Estado, Procuradoria-Geral do Estado, Secretaria de Estado de Administração e Previdência e Secretaria da Comunicação.