top of page
719f1cbc-471d-46f8-a24c-0354d79cb63b.jpg

FESTIVAL DE GINÁSTICA RÍTMICA ENCANTA PÚBLICO NO TEATRO CÂNDIDO GARCIA

Na noite da última terça-feira (12), o Teatro Cândido Garcia ficou lotado com a realização do 3º Festival de Ginástica Rítmica, um projeto da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SMEL), em parceria com a Unipar, que promove aulas gratuitas da modalidade. O evento marcou o encerramento das atividades de 2023, reunindo as 110 alunas, com apresentações das habilidades desenvolvidas, que encantaram o público.



“O projeto, que teve sua estreia com 45 alunas em 2021, contou com a participação de 60 em 2022 e surpreendeu em 2023 ao reunir 110 talentosas praticantes de ginástica rítmica. Esse aumento reflete não apenas o interesse crescente na modalidade, mas também o sucesso da iniciativa, que visa proporcionar ênfase aos movimentos, promovendo o desenvolvimento físico e mental. Nosso agradecimento a todos os envolvidos com essa trajetória”, destacou o secretário da pasta, Lucas Meira, acompanhado pelo diretor do Campus da Unipar, Michel Elias de Azevedo Oliveira.


Ao longo de 2023, o projeto contou com aulas às quartas e sextas-feiras, tanto no período da manhã quanto no da tarde, no Complexo Esportivo da Unipar, com as professoras Daniele Padilha e Helena Silvestre. “A principal característica da ginástica rítmica é a união de elementos da ginástica artística, balé, dança e o uso de acessórios como fitas, maças, arcos e bolas, oferecendo uma oportunidade única para aperfeiçoar o equilíbrio, ritmo e habilidades expressivas do corpo”, destacaram as instrutoras.


As apresentações do 3º Festival de Ginástica Rítmica tiveram como tema trilhas sonoras de clássicos televisivos e do cinema. “Um verdadeiro show de esporte e arte. Foi sensacional verificar os resultados desse ano de projeto, que comprovam a importância dos laços entre o poder público, a universidade e a comunidade para oportunizar o desenvolvimento saudável e o reconhecimento de talentos.


Parabéns a todos os envolvidos”, avaliou o coordenador do Núcleo de Saúde da Unipar e coordenador de planejamento da SMEL, professor Vitor Hugo Ramos Machado.