top of page
719f1cbc-471d-46f8-a24c-0354d79cb63b.jpg

Deltan se arrepende de fundo da Lava Jato e pensa na Prefeitura de Curitiba

Quatro meses depois de ter o mandato de deputado federal cassado, o ex-procurador Deltan Dallagnol se filiou ao Novo e já cogita se candidatar à Prefeitura de Curitiba.



Em entrevista ao jornal O Globo, Dallagnol também refletiu sobre a Lava Jato: fez mea-culpa sobre o famoso PowerPoint contra Lula, minimizou a relação com o ex-juiz Sergio Moro e disse que "teria feito algo diferente" sobre o fundo da Lava Jato.


O ex-procurador se filiou neste sábado (30) ao Novo depois de se eleger pelo Podemos. Dallagnol disse que seu foco será formar lideranças políticas "apaixonadas pelo Brasil", mas não descarta concorrer à prefeitura da capital paranaense em 2024.


"A possibilidade de ser candidato está em aberto. Não descarto colocar meu nome à disposição para concorrer a prefeito de Curitiba", afirmou Dallagnol.

Existe, no entanto, a possibilidade de que ele fique inelegível após a cassação de seu mandato pela Justiça Eleitoral, em maio. Segundo a Lei da Ficha Limpa, ele não poderia ter pedido exoneração do Ministério Público Federal e se candidatado a deputado porque respondia a 15 procedimentos sobre sua conduta na Lava Jato.


ARREPENDIMENTOS

O ex-procurador admitiu o erro de ter usado PowerPoint para acusar Lula de chefiar uma organização criminosa. "Aquela apresentação foi didática como várias que haviam sido feitas em outras grandes fases", disse.