Cianorte: lobisomem, loira do banheiro e a Covid-19

Aida Franco de Lima – Professora universitária. Dr.ª e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), Jornalista e Especialista em Educação Patrimonial (UEPG - PR); Guia Especializada em Atrativos Turísticos Naturais (SENAC - EMBRATUR);Técnica em Vestuário (CEEP - PR); escritora (Série: Guardador de Palavras da Gabi).


Os áudios sempre são os mesmos. Foi minha filha quem viu. Foi a tia da sobrinha da cunhada do avô quem viu. E para dar mais veracidade à história, tem até vídeo! No vídeo uma criatura ensanguentada enoja quem se arrisca a assistir. E mais, para que as pessoas realmente acreditem que a história é verdadeira tem até nome da cidade, Cianorte! Sim, os áudios espalham a suposta informação de que o bicho foi encontrado no Cinturão Verde de Cianorte e está preso no Canil Municipal de Cianorte, fato DESMENTIDO através do comunicado que segue abaixo.

Canil de Cianorte tem que perder seu precioso tempo desmentindo boatos. (Foto: print da página do Canil)


Como não acreditar? O bicho tem nome, tem imagens e até endereço. Ah, é fim dos tempos mesmo. O mundo está acabando! “Bom, não sei se é verdade, mas em todo caso, vou repassar...” com esse pensamento a onda de boataria, incerteza e medo se alastra. Esse tipo de conteúdo viraliza nas redes sociais e mesmo que seja desmentido, não importa. Ele continua circulando nos grupo de WhatsApp. "Olha aí fulana, falaram que foi uma pessoa que virou bicho", diz uma voz amedrontada em outro áudio.

Os áudios contam que umas pessoas foram fumar maconha no Parque Mandhuy, dentro do Cinturão Verde de Cianorte, que o bicho vomitou do alto da árvore (Foto: Divulgação)


Estamos com todas as UTIs do Brasil chegando à capacidade máxima, há pessoas morrendo esperando leitos, há famílias destruídas em questão de semanas, estamos prestes a atingir 3 mil mortes diárias oficiais de Covid-19 no Brasil (excluindo outras que não são contadas), quase 300 mil em um ano e o que tem preocupado uma boa parte de pessoas de Cianorte é o tal ‘lobisomem’ que foi encontrado no Canil.


A tática de espalhar mentiras, de gerar insegurança e desconfiança na população é antiga. Algumas são chamadas de lendas urbanas. Quem nunca ouviu falar da história da ‘loira do banheiro’ da escola? E quantas vezes as crianças saiam apavoradas ou prendiam o xixi nas calças porque os amiguinhos juravam que ela estava lá? Quantas mensagens você recebeu durante o período eleitoral que mesmo não tendo certeza que era verdadeira você passou para frente e te ajudou a decidir por votar em A ou B ?


O vídeo fake, mentiroso, que circula é esse que segue abaixo. Do mesmo modo que dizem que o tal lobisomem foi encontrado em Cianorte, o mesmo boato diz que foi encontrado em Cajazeiras, na Bahia. Na matéria do Jornal Correio 24 Horas, é explicado que o vídeo na verdade é parte de um filme. “Já o suposto vídeo, na verdade, é parte dos bastidores da gravação do filme "Pampa Feroz", que compõe o longa "As Fábulas Negras", de 2014. A obra é do diretor Petter Baiestorf e conta a história de um lobisomem solto meio da roça.”


Cena de filme tem sido usada para espalhar boataria e medo em quem acredita em tudo que circula nas redes sociais (Foto: Print de cena do filme Pampa Feroz)


Vamos voltar à nossa realidade... E sobre a Covid, quantas mensagens você recebeu dizendo que os caixões eram enterrados vazios? Quantas mensagens você compartilhou de pessoas dizendo que os atestados de óbitos foram forjados? Quantas pessoas te falaram que vacina faz mal? Lembra que há um ano as pessoas duvidavam da gravidade da Covid porque não conheciam ninguém infectado e circulavam vídeos de hospitais vazios?