top of page
719f1cbc-471d-46f8-a24c-0354d79cb63b.jpg

Após se entregar, Zinho é transferido para presídio de segurança máxima

A Polícia Federal informou que Luiz Antônio da Silva Braga, conhecido como Zinho, líder de uma das maiores milícias do Rio de Janeiro, se entregou no domingo após negociações com as autoridades.



Zinho, procurado desde 2018 com 12 mandados de prisão, foi conduzido ao Instituto Médico Legal e, em seguida, foi transferido para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.


De acordo com o G1, o criminoso está na galeria reservada a milicianos.


As milícias, formadas nos anos 90, têm ex-agentes da polícia e bombeiros e atuam na zona oeste do Rio, controlando cerca de 10% da área metropolitana.


O grupo de Zinho esteve envolvido em eventos violentos, incluindo um ataque a ônibus em outubro. O trabalho persistente da Polícia Federal resultou na prisão do líder criminoso.