Trezentos e oitenta e oito anos depois de Galileu, ainda negam a ciência...

Por: Ana Floripes - Professora




"Hoje, 22 de junho, lembramos da segunda condenação de Galileu pelo Tribunal do Santo Ofício. A sentença saiu em 1633 e condenou o velho cientista à prisão domiciliar pelo resto da vida. O pensador ficou de joelhos e teve de renegar tudo o que os telescópios mostravam.


Coincidência: terminei de ler “Galileu e os negadores da Ciência”, de Mario Livio (Record, trad. de Marina Vargas). O autor é um astrofísico ligado ao projeto do telescópio Hubble.


Pensar aquele processo em 2021? Mario Livio diz que “em um mundo de atitudes governamentais anticientíficas, com negadores da ciência ocupando cargos importantes, conflitos desnecessários entre ciência e religião e a perspectiva de um cisma ainda maior entre as humanidades e as ciências, a história de Galileu serve, em primeiro lugar, como um poderoso alerta sobre a importância da liberdade de pensamento.


Quem diria? 388 anos depois daquele terrível tribunal, tentam fazer a Terra plana de novo? E pur si muove…" Leandro Karnal


Fonte: https://www.facebook.com/photo?fbid=332994184940661&set=a.269807071259373